História e Curiosidades

A História do Chevette

Nesta semana, nós do PeçaShop vamos prestar uma homenagem ao Chevette, um dos carros mais populares de seu tempo e que durou 20 anos. Fique por dentro da história desse clássico carro e das versões que ele ganhou ao longo de sua trajetória, incluindo versões especiais.

O pequeno Chevrolet

O Chevette foi apresentado oficialmente no dia 24 de fevereiro de 1973, fabricado pela Chevrolet e com lançamento primeiramente feito no Brasil e depois na Europa, com uma diferença de seis meses separando os dois lançamentos.

Derivado da quarta geração do Opel Kadett, o modelo ganhou o nome de Chevette (algo como “pequeno Chevrolet”) após a GM rejeitar o nome original por temor de uma associação com o regime militar que governava o Brasil na época.

Havia uma grande expectativa em torno do lançamento do Chevette, muito por conta do investimento de 102 milhões de dólares, fato que chamou a atenção do público e da imprensa. O tempo serviu para mostrar que o investimento não só foi pontual como o Chevette entrou para o imaginário popular, tornando-se um dos carros mais populares de todos os tempos em nosso país. Dez anos após o seu lançamento, em 1983, se tornou o carro mais vendido do país naquele ano.

Linhas modernas

O Chevette foi anunciado pela marca com o slogan “A GM não faria apenas mais um carrinho”, disponível nas versões Standard e SL. Com elogiadas linhas modernas, foi muito bem recebido por conta de sua estabilidade, excelente porta-malas e a presença de itens inovadores (e hoje obrigatórios) como o pisca-alerta e a coluna de direção não-penetrante.

O sedã possuía um motor de 1.4 de 68 cv, com comando de válvulas no cabeçote (o primeiro do país acionado por correia dentada), além de um câmbio de quatro marchas. Chegava até a 145 km/h, velocidade máxima padrão daqueles tempos.

Dentre todas as novidades apresentadas, uma que ganhou muito destaque foi a posição de seu tanque de combustível (de 45 litros), localizado atrás do encosto do banco traseiro, em posição inclinada, oferecendo aos proprietários maior segurança em caso de colisão. Logo, essa se tornou uma das mais clássicas características do Chevette.

Galeria de Fotos: A História do Chevette

As principais versões do Chevette

Chevrolet Chevette Luxo (1973-1977)
Chevrolet Chevette Especial (1975-1980)
Chevrolet Chevette GP (1976 e 1978)
Chevrolet Chevette SL (1976-1990)
Chevrolet Chevette GP II (1977)
Chevrolet Chevette S/R (1981-1982)
Chevrolet Chevette SE (1987)
Chevrolet Chevette SL/E (1988-1990)
Chevrolet Chevette DL (1991-1993)
Chevrolet Chevette Junior (1992)
Chevrolet Chevette L (1993)
Chevy 500
Marajó

As mais marcantes versões especiais

Ao longo de sua existência, o Chevette ganhou algumas versões especiais, tais como o GP em 1975 e o GP II em 1977. O primeiro foi o carro esportivo oficial do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 daquele ano, enquanto o segundo apresentou diversos aperfeiçoamentos mecânicos no comando de válvulas, distribuidor e carburador.

Outras versões especiais incluíram:

Especial (1975)
Tropical (1976)
Jeans (1979)
Ouro Preto (1980)

O último modelo e o surgimento do Corsa

O último modelo foi lançado em 12 de novembro de 1993, mas o Chevette já era visto como um carro datado, ainda mais depois do surgimento do Uno e de outros carros mais modernos. No total, mais de 1,6 milhão de unidades foram fabricadas, incluindo a exportação de 400.000 unidades. O último suspiro foi a picape Chevy 500 DL, que se manteve firme até 1995, ano em que foi lançada a picape Corsa, o mais novo xodó da Chevrolet.

De forma natural, o Chevette saía de linha para entrar para a História.

A História do Chevette

Muito bom poder rever a história desse clássico, né? Semana que vem estaremos de volta com mais um novo artigo para você. Até lá!

 

Carrinho

x

FIQUE POR DENTRO

Cadastre-se em nossa newsletter para receber promoções e novidades